O que são as Santas Escrituras ?

A chamada «Sagrada Escritura» – ou Bíblia – é o conjunto dos Escritos sagrados inspirados na Primeira Aliança e na Nova Aliança de Deus com os homens.

Entre os livros santos da humanidade, a Bíblia se distingue pelo sentido dos acontecimentos históricos que ela traz: nela descobrimos, através destes acontecimentos que marcaram a história de Israel (Primeira Aliança ou, em linguagem cristã “Antigo Testamento”) que não é somente o homem que busca a Deus, mas é o próprio Deus quem procura o homem e estabelece a aliança com ele.

Como foi formada a Bíblia cristã?

Nos primeiros séculos após Jesus Cristo, a Igreja reúne certos escritos que avalia como santos e inspirados, distinguindo-os de outros que julga serem apócrifos. No fim do terceiro século muitos Concílios acrescentaram um conjunto de 27 Livros das Santas Escrituras de Israel definindo assim a Bíblia cristã tal como a conhecemos hoje.

Mas a Igreja que reuniu, canonizou, conservou e divulgou a Palavra de Deus em todo o mundo, ao longo dos séculos, é, igualmente indispensável para discernir a beleza, a força e o sentido profundo da Sagrada Escritura.

"Compreendes então o que estás a ler ?"

No Ato dos Apóstolos, a troca entre Filipe e o Etíope convida a buscar ajuda:

« Um Etíope viera a Jerusalém  em peregrinação para adorar e regressava para a sua casa. Sentado na carruagem, lia o profeta Isaías. Filipe o ouviu e perguntou-lhe:

“Entendes o que estás lendo ?”

“Como poderia, disse ele, se alguém não me explicar?” » (At 8, 27-30)

Se não temos um guia, como poderemos compreender as Escrituras? Nós somos como os discípulos de Emaús; para que nossos olhos se abram para o mistério do Cristo, centro das Sagradas Escrituras, nós precisamos nos aprofundar nos ensinamentos da Igreja, na sua liturgia, nos ensinamentos dos Padres, Doutores da Igreja e Santos que escrutaram a Palavra de Deus, para bem discernir o seu conteúdo e, com a ajuda do Espírito Santo, encontraremos a beleza, a força e o sentido autêntico da Bíblia.

Os acontecimentos históricos da Primeira Aliança são figuras representativas (1) daqueles da Nova Aliança

Por exemplo, quando Jesus estava na Cruz, São João conta que “um dos soldados, traspassou-lhe o lado com a lança e imediatamente saiu sangue e água” (Jo 19, 34), os apologistas e doutores da Igreja nos dizem que o sangue e a água figuram nos sacramentos da Igreja, Esposa de Cristo, que nasceu ao lado do Novo Adão, mergulhado no sono da morte, da mesma forma como, originalmente, Eva tinha nascido da costela de Adão, quando este estava mergulhado num sono misterioso.

De igual forma, nos tempos que precederam a Encarnação, a espera do Messias era muito intensa, pois os historiadores conseguiram enumerar mais de cem candidatos a Messias no Primeiro século a.C. Jesus cumpriu e tornou fato o conjunto de anúncios simbólicos e proféticos dados durante os séculos da Primeira Aliança, ao longo da História de Israel, e o que Ele realizou, constitui-se uma realidade verdadeiramente surpreendente e única no mundo. Para que estas evidências sejam descobertas, é preciso aprender a ler a Escritura como ela foi escrita, com a Igreja, no Espírito Santo!

________

(1) Atenção, este tipo de leitura, sublinhando como os acontecimentos da Primeira Aliança possam ser figuras representativas da Nova Aliança, não suprime a consistência própria, o acontecimento ou a realidade histórica do que se passou realmente na época do Antigo Testamento. Simplesmente, com a revelação do Cristo no Evangelho descobre-se que o Antigo Testamento se cumpre no Novo: “Não penseis que vim revogar a Lei e os Profetas. Não vim revogá-los, mas dar-lhes pleno cumprimento”, diz Jesus (Mt 5, 17).