França, Filha mais velha da Igreja, filha primogênita de Maria

A história Mariana da França começa bastante cedo !

Uma "Virgem que dará à luz uma criança", primeira aparição de Maria na Gália, antes do quinto século

Ao que tudo indica, a primeira manifestação de Maria, na Gália, conhecida pelos historiadores, aconteceu antes do sexto século, em Chartres, então capital dos Carnutes (povo da Gália que ocupava a atual região de Chartres et de Orleans) com a aparição de uma “Virgem que conceberá um filho” (hoje, Notre Dame de Chartres). O primeiro santuário conhecido, consagrado a Maria, na Gália, data do quinto século, e está situado em Puy: Uma mulher enferma que implorava as graças da Mãe de Cristo, foi conduzida por um anjo ao alto de um monte que dominava a cidade. Lá a doente recebeu a aparição da Virgem que a curou. Uma capela foi construída naquele local que recebeu o nome de “Sainte Marie”. Aliás, a cidade de Puy, chamava-se, originalmente, “Le Puy Marie”; hoje, Notre Dame du Puy, continua a ser um santuário Mariano maior e um lugar de peregrinação muito freqüentado no país.

Outro santuário Mariano fazendo parte da Gália do quinto século, Notre Dame de Reims, (construído a pedido do Bispo Saint Nicaise, em 401), onde aconteceu, ministrado pelo bispo Saint Rémy, no dia 25 de dezembro de 496, o batismo dos novos invasores e chefes da Gália, os Francos, que lhe deram o nome de França. Nos séculos seguintes, os santuários Marianos se multiplicaram pela França recém-batizada. Os mais conhecidos são: Notre Dame de Vézelay, Notre Dame de Roc Amadour, quando das Cruzadas e das grandes peregrinações a São Tiago de Compostella. Mais tarde, entre os séculos X e XII, foram erigidas as grandes catedrais góticas, todas consagradas a Maria. (Paris, Chartres, Bourges, Reims, Laon etc)...

No século XVII, a promessa solene de Louis XIII consagra a França a Nossa Senhora da Assunção, principal padroeira do país

Entre as aparições reconhecidas da Virgem Maria, na França, citemos a de Notre Dame de Grâce, em Cotignac, na região da Provence. Esta teve lugar durante o século XVI e as peregrinações extinguidas durante a Revolução Francesa – 1789 - recuperaram, posteriormente, a sua popularidade. Outro momento capital da história Mariana da França: o Voto de Louis XIII, em 10 de fevereiro de 1638.  Com este voto, ou juramento, o rei consagrou a França à Maria e tomou a decisão de escolher Notre Dame de l'Assomption  como a principal padroeira do país; foi ele quem instituiu a data – 15 de agosto, dia da Assunção de Nossa Senhora – como festa nacional obrigatória para todas as dioceses do país (2).

A partir do século XVII, novas aparições de Maria multiplicam-se na França. Alguns anos antes do Sagrado Coração de Jesus aparecer à Margarida Maria Alacoque, em Paray le Monial, 1673, uma jovem pastora, Benoîte Rencurel, recebe a visita da Virgem Maria em Laus, nos Alpes Franceses, 1664.

No século dezenove Maria multiplica suas aparições na França...

Em seguida, Maria aparece a Catarina Labouré, na rua Du Bac e pede-lhe que mande cunhar a Medalha Milagrosa. Dezesseis anos mais tarde, em 1846, Nossa senhora de La Salette, sempre nos Alpes Franceses, aparece a duas crianças, vertendo muitas lágrimas; doze anos mais tarde, em Lourdes, em 1858, nossa Senhora se mostra a Bernadette Soubirous, confirmando-lhe o dogma da Imaculada Conceição. O ano de 1871 é testemunho da aparição de Maria, mais uma vez a duas crianças, esta em Pontmain, Mayenne. Já, em 1876, em Pellevoisin, Berry, Maria, sob o vocábulo de “Mãe da Misericórdia”, visita a jovem Estelle Faguette, curando-a de uma doença e dando-lhe a incumbência de divulgar o escapulário...

No século vinte, em 1947, na ilha Ile-Bouchard, Maria aparece a quatro criancinhas e lhes pede que rezem pela França, naquele momento, sob a ameaça de um golpe de Estado: o país foi salvo in extremis da insurreição... Mais recentemente, um grande elã Mariano se formou, com a imagem de Maria, as conhecidas Virgens Peregrinas de Notre Dame de France, que saíram de Puy no dia 8 de setembro de 1995, percorrendo todo o país e visitando suas paróquias, durante doze meses, até chegarem, em 15 de setembro do ano seguinte, aos pés de Nossa Senhora de Baiilet, também na França, perto de Paris. Deste local as Virgens Peregrinas de N D de France chegaram a Roma para, a partir da Praça de São Pedro, em 8 de setembro de 1996, dar início à peregrinação pelos cinco continentes do mundo.

Entre os principais santuários Marianos da França :

Lugares consagrados à Virgem da Imaculada Conceição

Nossa Senhora da l'Ile Bouchard

Nossa Senhora de Laghet (diocese de Nice)

Nossa Senhora das Vitórias, em Paris

Nossa Senhora do Laus

Nossa Senhora da Paz

Nossa Senhora de Lourdes

Nossa Senhora de Reims

Nossa Senhora dos Ardilliers, em Saumur

Nossa Senhora de Gray

Nossa Senhora de la Treille, protetora dos Flandrenses

Nossa Senhora de Lavasina, de Lourdes de la Corse

Nossa Senhora de Myans, localidade próxima a Chambéry

Nossa Senhora de Thierenbach, no flanco das montanhas da Alsácia

Nossa Senhora da Medalha Milagrosa

Nossa Senhora do Puy

Nossa Senhora de Salette

Nossa Senhora de Pontmain, Nossa Senhora de Pellevoisin

Nossa Senhora de Sous Terre, de Chartres

Nossa Senhora de Boulogne

Nossa Senhora de Cotignac

Nossa Senhora de Rocamadour

Nossa Senhora de la Garde, em Marselha

Nossa Senhora de Bonheur (da Felicidade), em Ollioules (Toulon) O voto de Louis XIII (texto guardado no Senado)

Consagração a Maria, por ocasião do Congresso Mariano de 1938

Consagração da Córsega a Nossa Senhora