Pierre De Bérulle (1575-1629)

Pierre De Bérulle (1575-1629)

 

Pierre de Bérulle nasceu em Sérilly, perto de Troyes, no dia 4 de fevereiro de 1575. E, 1599 tornou-se padre. Foi ele quem trouxe as carmelitas para a França e quem fundou o Oratório de Jesus. Nomeado cardeal, em 1627, faleceu no altar, quando celebrava a Missa, no dia 2 de outubro de 1629.

Bérulle introduziu o Carmelo na França

Impressionado pela reforma realizada por Tereza d´Ávila, Bérulle sonhava trazer o Carmelo para a França. Em 1604, após uma estada na Espanha, retornou à França  trazendo seis irmãs carmelitas. Os Carmelos iriam se multiplicar, rapidamente, em seu país: pelo menos, uns quarenta Carmelos foram criados enquanto Bérulle viveu. Ele foi o superior espiritual dos conventos e, com a permissão do Papa, "o visitante", o que causou alguns problemas com os Padres Carmelitas.

 

A influência das Carmelitas vindas da Espanha na sua vida espiritual é bastante clara e, com tão valioso contato, Bérulle  descobriu o lugar essencial do mistério da Encarnação, na sua vida espiritual. Em 1608 uma graça mística cristaliza essa evolução. A partir de então, sua espiritualidade será ancorada na pessoa de Jesus, Verbo Encarnado.

Bérulle fundou a Sociedade do Oratório de Jesus (Congregatio Oratorii Iesu), para os padres

Era seu desejo acionar as reformas solicitadas pelo Concílio de Trento. Em 1611, persuadido de que a renovação religiosa deveria passar pela santificação do clero e, estimulado por São Francisco de Sales, Bérulle reuniu alguns padres  e fundou o Oratório de Jesus, na França ?  sociedade de padres sem votos religiosos, vivendo em comunidades, colocados ao serviço dos Bispos, procurando, através da pregação e, sobretudo, do exemplo de suas vidas, devolver à Igreja o sopro, o elã de que ela necessita. Trata-se da sociedade destinada à educação do clero, nos mesmos moldes da que fora fundada na Itália, por São Filipe de Néri. Essa congregação foi responsável pela reforma do clero francês durante o século XVII. Quando Bérulle faleceu, o Oratório contava com setenta casas na França, além de outras sociedades de padres, vivendo da mesma espiritualidade, porém com objetivos complementares, que eclodiriam nos anos vindouros (sobretudo os Eudistas e os Sulpicianos).

A influência de Bérulle, escola francesa de espiritualidade

Em 1623, Bérulle publicou o Discurso do estado e das grandezas de Jesus, onde é enunciada sua experiência espiritual, fundada sobre a mui sólida doutrina do mistério do Verbo Encarnado.

 

Já, em 1629 surge mais um livro de Bérulle, intitulado A Vida de Jesus.

 

No livro, Bérulle traz à luz, como jamais fora feito, esta verdade pauliniana, que toda a vida cristã é o prolongamento e a realização da vida de Jesus Cristo em seus membros.

 

Ele estabeleceu claramente que a devoção a Maria não representa devoção além da obrigação, e facultativa, mas que deriva necessariamente do papel maternal que Deus desejou para a Virgem, junto a Jesus.

 

A influência espiritual e apostólica de Bérulle na Igreja foi bastante ampla, principalmente, através do movimento espiritual conhecido como "Escola francesa de espiritualidade".

 

Muitos partícipes tornaram-se, por sua vez, "testemunhas e mestres"; são Vicente de Paulo, Jean-Jacques Olier, Jean Eudes... e Luiz Maria de Montfort.

_________________________